Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Emprego formal em junho de 2017: segue desempenho negativo em Pelotas e Rio Grande

18 de Julho de 2017, 14:36 , por OBSERVATÓRIO SOCIAL DO TRABALHO - 0sem comentários ainda | 1 pessoa seguindo este artigo.
Visualizado 6 vezes

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho (MTb), em junho de 2017, ocorreram em Pelotas, 1.713 admissões e 2.080 desligamentos, o que resultou em um saldo negativo de 367 empregos formais celetistas. Observa-se, pois, uma taxa de variação de -0,59% em relação ao estoque do mês anterior. Esse desempenho foi melhor do que o de junho de 2016, quando o saldo, também negativo, foi de -554 vínculos. Porém, esse saldo foi pior que o do mês anterior (maio de 2017), quando 267 vínculos formais foram perdidos.

Em Rio Grande, ocorreram 1.100 admissões e 1.268 desligamentos, resultando em um saldo negativo de -168 vínculos formais, o que corresponde a uma taxa de variação de -0,41% em relação ao estoque do mês anterior. Esse desempenho foi pior do que o de junho de 2016, quando o saldo foi de -25 vínculos formais de emprego, e também pior que o do mês anterior (maio de 2017), quando o saldo negativo foi de 96 vínculos formais de emprego.

Comparando-se a conjuntura local com a conjuntura nacional e estadual, constata-se que junho foi um mês com saldos negativos nos municípios de Pelotas e Rio Grande, bem como no Estado do Rio Grande do Sul. No conjunto do país, o saldo da movimentação de empregos formais celetistas foi positivo, mas a taxa de variação, de 0,03%, foi muito baixa, o que revela um quadro de estabilidade.

No Rio Grande do Sul, o saldo foi de -9.513 vínculos formais de emprego, o que corresponde a uma taxa de variação de -0,37%. Esse comportamento negativo está presente em todos os setores da atividade econômica.

No Brasil, o saldo positivo resultou na criação de apenas 9.821 novos vínculos formais de emprego. Vale salientar que esse saldo positivo é puxado quase que exclusivamente pela agropecuária, um dos poucos setores a ter um bom desempenho em junho (+ 36.827 vínculos, taxa de variação de 2,29%). Quase todos os demais setores apresentaram saldos negativos, excetuando-se a administração pública (+ 704 vínculos, taxa de variação de 0,08%), setor no qual o nível de emprego manteve-se praticamente estável.

Para acessar a íntegra do boletim, clique no link abaixo:

Balanço do Emprego Formal Pelotas e Rio Grande JUNHO 2017

 


Fonte: http://wp.ufpel.edu.br/observatoriosocial/2017/07/18/emprego-formal-em-junho-de-2017-segue-desempenho-negativo-em-pelotas-e-rio-grande/

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.