Notícias

Observatório participa do Seminário Internacional, sediado na CEPAL, sobre a importância da educação técnico-profissional como instrumento de inclusão

Em discurso de abertura, Alicia Bárcena, Secretária Executiva da CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe), falou sobre o atual processo de renovação e reformulação pelo qual o campo da educação técnico-profissional está passando na América Latina, reforçando também que este é um espaço onde os desafios da educação, do trabalho e do desenvolvimento produtivo dos países se conectam.  


Guarulhos apresenta maior saldo de mulheres no mercado de trabalho desde 2015

De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, em 2018, Guarulhos apresentou o maior saldo de mulheres no mercado de trabalho desde 2015. Para chegar a esta conclusão, a Secretaria Municipal do Trabalho analisou dados como população feminina, estoque de vínculos formais (trabalhadores com carteira assinada) e quantidade de mulheres inseridas no mercado de trabalho. Estes dados são apresentados no 14ª publicação do Observatório do Trabalho de Guarulhos (OMT-GRU), que especialmente este mês de março traz o tema “A Mulher no Mercado de Trabalho Formal em Guarulhos”.


Apesar da melhora nos índices de participação da mulher no mercado de trabalho, desigualdades continuam

Com dados da RAIS/MTb, o Observatório Nacional do Mercado de Trabalho produziu infográficos com indicadores de desigualdade entre homens e mulheres.


Centro Internacional de Treinamento da OIT promove curso gratuito sobre políticas públicas para a juventude no mercado de trabalho

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), em parceria com a Rede de Institutos de Pesquisas sobre o Trabalho do BRICS, abre inscrições para curso sobre a juventude no mercado de trabalho "Labour market outcomes youth".


Guarulhos apresentou em 2018 o maior saldo de empregos formais desde 2014.

Em 2018, Guarulhos apresentou um estoque de 3.802 vínculos com carteira assinada. Neste período, as movimentações alcançaram 105.777 demissões e 109.579 admissões, mostrando que as contratações superaram o número de demissões no município. É o maior saldo desde 2014, em que o número de geração de empregos foi de 5.398, já que em 2015, Guarulhos perdeu cerca de 21.315 vínculos formais.